Rigidez do Cotovelo

O que é Rigidez do Cotovelo?

É a perda da amplitude normal do cotovelo. O cotovelo é uma articulação que faz basicamente 4 movimentos: flexão, extensão, pronação e supinação. A amplitude total e normal de flexo–extensão é de 140 graus e de pronossupinação é de praticamente 180 graus (vide ilustração). A rigidez pode ser de causas intrínsecas (intraarticulares), extrínsecas (extrarticulares) ou mistas.

Quadro clínico

Perda de amplitude percebida nos extremos de movimento. Dificuldade de esticar completamente o cotovelo, dificuldade em alcançar a boca ou de rodar o antebraço.

Exame físico

É importante realizar sempre uma comparação com o cotovelo contra-lateral para quantificar a perda de amplitude articular. Nas articulações rígidas é comum encontrarmos também atrofia muscular.
Rigidez do Cotovelo 1Rigidez do Cotovelo 2

 

 

 

 

Exames de imagem

O RX evidencia alterações ósseas como sequela de fraturas, artrose, ossificações ligamentares, calcificações periarticulares, etc. A tomografia computadorizada nos dá maiores informações acerca da anatomia óssea como corpos livres e osteófitos. A tomografia computadorizada com reconstrução tridimensional é interessante para a avaliação da rigidez de cotovelo (fig.). A ressonância magnética avalia todas as partes moles adjacentes à articulação.

Tratamento

É muito importante saber qual a causa da rigidez. Quando o problema é somente de partes moles, a fisioterapia com técnicas de alongamento é eficaz. Poderão ser usadas órteses estáticas para auxiliar no ganho de amplitude. Quando a causa da rigidez for intrínseca com alteração anatômica da articulação (osteófitos ou bloqueio de fossas) pode estar indicado o tratamento cirúrgico. A videoartroscopia tem sido um método utilizado pela nossa equipe em casos selecionados de rigidez de cotovelo. A vantagem da videoartroscopia é gerar pouca dor pós-operatória e permitir que o paciente faça fisioterapia precocemente.

Rigidez do Cotovelo 3Rigidez do Cotovelo 4

error: Content is protected !!