Lesão do cabo longo do bíceps

O que é Lesão do cabo longo do bíceps?

O bíceps é um músculo que auxilia o movimento de flexão de cotovelo e, principalmente, supinação do antebraço (movimento de girar a chave do carro, por exemplo). Ele é dividido em duas porções, uma curta e uma longa. A porção longa possui uma relação íntima com o ombro. Origina-se dentro da articulação glenoumeral no tubérculo supraglenoideo. O tendão da cabeça longa do bíceps pode causar dor por processos inflamatórios e degenerativos e por ruptura das suas polias estabilizadoras. O bíceps pode se tornar franjeado alargando seu ventre e, dessa forma, deslizar com certa dificuldade no seu sulco. Lesão Cabo Longo do Bíceps 1
As causas da degeneração do bíceps são variadas e podem estar associadas com a síndrome do impacto, às lesões de manguito rotador devido a sua intimidade com essas estruturas, traumas ou microlesões (mais frequente em atletas).

Quadro clínico

Dor irradiada para o face anterior do braço e às manobras provocativas.

Exame físico

Não existe um teste clínico específico para detectar alterações do cabo longo do bíceps. O diagnóstico é baseado na história, exame físico completo do ombro e exames de imagem. Ainda assim muitas lesões do bíceps só podem ser confirmadas de fato durante a inspeção artroscópica.

Lesão Cabo Longo do Bíceps 2

Exame de imagem

A ressonância magnética é o exame mais indicado para avaliar a integridade do cabo longo do bíceps e das estruturas adjacentes.

 

Tratamento

Se o tratamento conservador com medidas antiiflamatórias não funcionar, o tratamento cirúrgico é recomendado. As duas opções indicadas são: tenotomia com ou sem tenodese. A tenotomia é um simples corte na cabo longo do bíceps que faz com que ele saia da articulação e perca sua tensão no sulco. É um procedimento rápido, fácil e que elimina os sintomas sem nenhuma perda funcional. Eventualmente, pode ocorrer uma perda leve na força de supinação que muitas vezes não é percebida pelo paciente.Lesão Cabo Longo do Bíceps 3

Na tenodese ocorre um corte no tendão do biceps e a sua fixação no úmero proximal através de pontos, âncoras ou parafusos. É indicada em pacientes jovens, em atletas, pacientes que trabalham com pronossupinação forçada (mecânicos por exemplo) e em pacientes musculosos ou muito magros.

 

 

error: Content is protected !!